Skip Navigation Links








História da Fundação
 
Em maio de 1995, três irmãos, todos oriundos da Loja Harmonia Universal n.° 58, sendo um ativo, Ardrovanni Cipolatto, e dois adormecidos, João Carlos Figueiredo e Wellington Vieira, resolveram liderar um movimento para fundação de uma nova Loja Maçônica. Como primeira providência visitaram o Sereníssimo Grão Mestre da GLESP, na ocasião o Irmão Hector Luiz Pandolfo, o qual passou as primeiras orientações para a fundação de uma Loja.
Conseguiram, os três mencionados irmãos, a adesão de mais sete irmãos: Geraldo Luiz Marçal e Oscar Simões, oriundos da Loja Estrela de Itatiba n.° 352, adormecidos, mais Gervásio Luiz Marquesim, Wilson Valentim Lorensini, Antônio Carlos Lozano, Paulo de Tarso Ditano e Joaquim Franco de Godoy, oriundos da Loja Harmonia Universal n.° 58, todos ativos.
Resolveram esses dez irmãos iniciar reuniões preparatórias para a fundação de uma nova loja, realizando-se a primeira no dia 14 de junho de 1995, na casa do irmão Joaquim, à rua Bela Vista n.°555. Na sétima reunião do grupo, juntou-se ao mesmo o Irmão Virgílio Torricelli, também oriundo da Loja Harmonia Universal, perfazendo assim, onze fundadores. No total, foram realizados onze reuniões preparatórias, todas no mesmo local da primeira, sendo a última ralizada no dia 23 de agosto de 1995.
Em todas houve abertura do Livro da Lei, leitura do Salmo 133 e a circulação da Bolsa de Benificência. Foram lavradas 11 Atas, sendo que, todas manuscritas pelo irmão Wellington Vieira, onde estão registrados os pensamentos e as sugestões dos onze fundadores, suas expectativas, ficando evidenciado:
 
  1. Que a Loja nasceria com Estatuto e Regimento interno prontos, visto que foram elaborados e aprovados  nas preparatórias;
  2. Que costância e presença seriam elementos para participação;
  3. Que a fraternidade, a tolerância e o amor seriam as bases principais de sustentação, dentre outras;
  4. Que as nossas Seções seriam às quartas feiras, com início as 20:00 horas, impreterivelmente, sendo que esta foi alterada em 06/02/2001, para às terças feiras, prevalecendo assim o horário;
  5. Que a Loja, sempre priorizaria o desenvolvimento dos Aprendizes e Companheiros, tudo fazendo para que nada atrasasse esse desenvolvimento;
  6. Que o Templo da Loja Estrela de Jundiaí I, n.° 325, à rua Senador Fonseca, 945, seria também o nosso, visto ter sido cedido pela magnanimidade dos Irmãos  daquela Oficina;
  7. Que a nova Loja se chamaria Filhos do Sol, seria filiada à GLESP, seria identificada pelo n.° 470, adotaria o Rito  Escocês Antigo e Aceito, o Livro da Lei seria a Bíblia;
  8. Que a nova Loja teria geração espontânea, não sendo desmembrada de nenhuma outra;
  9. Que a Loja a ser formada não estabeleceria limites para o n.° de irmãos do quadro;
  10. Que, juntamente com a Loja, nasceria uma entidade paramaçônica, destinada a carregar as famílias dos irmãos do quadro, a qual teria por nome Associação Cultural e Recreativa Raios de Luz;
  11. Que seria seu Venerável Mestre Provisório o Irmão Ardrovanni Cipolatto,  “Past Master” em sua antiga Loja.
 
 
O Nome Da Loja
 
Nas reuniões preparatórias, um dos temas bastante discutidos foi o nome que seria escolhido para a nova Loja. Várias foram as sugestões, tendo prevalecido o nome de FILHOS DO SOL pela unanimidade dos irmãos fundadores. Foi o Irmão Joaquim Franco de Godoy que fez a propositura desse nome.
Grande esotérico , o irmão Joaquim inspirou-se em AKENATON, o Rei do Sol (Amenhotep IV = Ikhnoton), Faraó que exaltou  o sol como a maior manifestação do Deus uno. ATON = disco do Sol, de onde emanam os raios que produzem o calor necessário à vida.
 
Associação Cultural e Recreativa Raios De Luz
 
Nome proposto pelo irmão Oscar Simões e aceito pela unanimidade dos demais irmãos. É uma Alusão, ou até complementação, do nome da Loja.
A primeira medida da Associação foi viabilizar um Plano de Saúde empresarial para os irmãos do quadro, esposas, filhos e filhas, pais, sogros, dependentes e até agregados. O plano assinado com a UNIMED Jundiaí está em pleno vigor e a contento de todos.
Sua fundação, foi na mesma data da loja Filhos do Sol, ou seja, 27 de setembro de 1995.
 

O símbolo Do Estandarte Da Loja
 
Um círculo amarelo, núcleo do sol, com o esquadro e o compasso inscritos, tendo no centro o “Olho Que Tudo Vê” ou a letra “G” em vermelho, que significa Grande Arquiteto, criador do universo; onze raios solares, estilizados, simbolizando os onze fundadores, em carmesim, emanando do núcleo, em fundo branco; circundando tudo um aro azul com o nome da Loja e o oriente a que pertence.
Foram os irmãos Wellington Vieira e Joaquim Franco de Godoy, quem o elaborou e propôs. Até as cores: amarelo, vermelho, azul e branco, tem relações implícitas com o nome da Loja, pois representam o Deus mãe (azul), o Deus pai (vermelho) e o Deus filho (dourado).
 
O Número Da Loja
 
Foi escolhido, dentre outros, porque a soma de seus algarismos é onze, sendo onze os seus fundadores.
Também porque: 27 dia da Fundação
                                 9 mês da Fundação
                               11 n.° de Fundadores
                               47 cuja soma é onze.

Também foram onze as reuniões preparatórias para fundaçãos da Loja; onze é o número de letras de FILHOS DO SOL.
 
 
A Sessão De Fundação

Estiveram presentes: 11 (onze) irmãos fundadores mais 38 (trinta e oito) irmãos visitantes, representando as Lojas:
  • A.·.R.·.L.·.S.·. Estrela de Jundiaí I, n°325  Or.·. Jundiaí
  • A.·.R.·.L.·.S.·. Estrela de Jundiaí II, n°343 Or.·. Jundiaí
  • A.·.R.·.L.·.S.·. Harmonia Universal, n°58 Or.·. Jundiaí
  • A.·.R.·.L.·.S.·. União e Concórdia, n°564 Or.·. Campo Limpo Paulista
  • A.·.R.·.L.·.S.·. Ulisses Jorge Martinho, n°2135 Or.·. Jundiaí
  • A.·.R.·.L.·.S.·. Amor e Concórdia, n°005 Or.·. Jundiaí
  • A.·.R.·.L.·.S.·. Cavaleiros do Oriente de Cajamar, n°351 Or.·. Cajamar
  • A.·.R.·.L.·.S.·. O Grito do Ipiranga, n°240 Or.·. São Paulo

No dia 27/09/1995, presidiu a reunião de Fundação o irmão Virgilío Torricelli, na qualidade de “Past Master”, Maçon mais antigo.
 
A Primeira Diretoria
 
Venerável Mestre Provisório     Ardrovani Cipolatto
1° Vigilante     João Carlos Figueiredo
2° Vigilante     Oscar Simões
Orador     Virgílio Torricelli
Tesoureiro     Antônio Carlos Lozano
Mestre de Cerimonias     Geraldo Luiz Marçal
Chanceler     Gervásio Luiz Marquesim
Hospitaleiro     Joaquim Franco de Godoy
Secretário     Wellington Vieira 
Guarda do Templo     Wilson Valentin Lorensini














Após o encerramento da Sessão de Fundação foi oferecido um banquete aos presentes nas dependências do Restaurante “O Pizzaiolo”, no bairro Vila Arens.

Hei-nos aqui, vigilantes, de pé e à ordem. A.·.G.·. D.·. G.·. A.·. D.·. U.·..
 

27/09/1995 Fundação
07/10/1996 Carta Constitutiva Definitiva
23/10/1996 1° Diretoria eleita
11/12/1996 Última Sessão realizada no Templo da Loja Estrela de Jundiaí I
02/04/1997 1° Sessão do novo Templo
03/04/1997 Sessão Magna de Sagração do novo Templo

  
Jundiaí, 10 de Outubro de 2004

Copyright © 2017 Maçonaria Virtual